Encadernação Artística

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Documentos do DOPS/SP encontam-se liberados para pesquisa.

 Os documentos do DOPS/SP estão liberados, e os documentos do DOPS/SC onde estão?

Funcionários do Arquivo Público de SP - Foto terra.com.br  

O Arquivo Público do Estado de São Paulo anunciou nesta segunda-feira que colocou a disposição do público documentos do Departamento Estadual de Ordem Política e Social (Deops) encontrados empoeirados e infestados de cupins em uma Delegacia de Polícia na cidade de Santos, em fevereiro do ano passado. São aproximadamente 45 mil fichas nominais ou temáticas que reúnem 11,6 mil prontuários produzidos pelo órgão. O Deops era responsável por reprimir delitos de ordem política e social contra a segurança do Estado.
Os documentos encontrados do Deops, que atuou entre 1924 e 1983, mostram a atuação do órgão principalmente durante o período da ditadura militar, com informações sobre Carlos Lamarca, Frei Betto, Carlos Marighella, o ex-presidente Lula, e personagens da política local, sindicatos e movimentos estudantis.
Segundo o Arquivo Público, os documentos passaram por um processo de desinfecção, higienização, desmetalização, re-acondicionamento e organização arquivística do material. O próximo passo será analisar as 150 caixas para que o conteúdo possa ser identificado e disponibilizado ao público.
Segundo o Arquivo Público do Estado de São Paulo, um dos maiores do Brasil, o governo paulista mantém os registros do Deops abertos desde o início da década de 90, e os documentos do extinto departamento são os mais procurados por pesquisadores e pessoas investigadas durante a ditadura militar. São cerca de 150 mil prontuários, 1,5 milhão de fichas e 9 mil pastas com dossiês, 1,5 mil pastas de Ordem Política e 2,5 mil pastas de Ordem Social.

Nenhum comentário: