quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Encadernação com pele humana - Referências.



A encadernação com pele humana no atual contexto, social, histórico e político  é no mínimo bizarro.
Descobri nos idos de de 2004 a utilização desse tipo de pele nas encadernações, para minha surpresa incluía um Missal. O mais comum são os autos do processo judicial e  livros de medicina editados nos  séculos XVIII e XIX, figuram desde então, como a joia da coroa das grandes Bibliotecas e dos ricos colecionadores.

O artigo mais recente que encontrei é este: https://www.oficiosdellibro.org/al-dia/piel-humana/8-2017

Boa leitura!!!

William Burke, serial killer americano, condenado a execução em 1829. O seu processo foi encadernado com sua pele. 

domingo, 17 de setembro de 2017

Higienização de Documentos.

A higienização de documentos impressos ou manuscritos, são os fundamentos da conservação. Trata-se de um procedimento simples, de baixo custo comparado com o trabalho de restauração.

Cupins
Passos importantes.

1. Ficha de diagnóstico do documento.
2. Identificação das pragas - cupins, traças, piolho do livro.
3. Sujidades - mofos, fungos, resto de alimento, cabelo e etc.

Materiais.

1. Trinchas macias
2. Bisturi
3. Aspirador de pó
4. Espatulas de osso
Traças e cupins
5. Espatulas de metal
6. Pó de borracha de silicone ralada
7. Weito
8. Wishab
9.Cotonete, algodão

Cuidados com a saúde.

1. Guarda pó
2. Mascara
3. Luvas
4. Tomar bastante água e higienizar corretamente as mãos
5. Este trabalho não pode ser realizado por pessoas com doenças cronicas respiratórias - asma e afins.

Procedimento

1. Abrir o documento em local arejado, passar a trincha delicadamente.
 2. Com o bisturi remover pequenas sujidades.
3 . Desamassar as dobras com a espatula.
4. Aspirar toda a sujeira
5. Aplicar o pó de borracha com Wishab
6. Com o cotonete aplicar Weito nas áreas mais ácidas. Medir o PH com a fita.
7. Ao longo do caminho elimine os insetos..



Traças



domingo, 9 de outubro de 2016

A costura secreta Belga - passo a passo.


  Anne Goy na década de 1980 criou uma nova costura -  encadernação  à  maneira belga ou Secret belgian binding - partindo do modelo de encadernação japonesa na estrutura externa e no interior uniu os cadernos a lombada empregando a costura copta.
Esse belo projeto  se popularizou, com o trabalho de Hedi Kyle e Emily Martin que empregam com maestria á técnica. 

É relativamente fácil, porém  encontrei uma certa dificuldade em ajustar a coluna.Fig 2
Fig. 1
Fig. 2
Modelo Pronto


terça-feira, 2 de agosto de 2016

Tintas Ferro-Gálicas - como fazer.


Existiam várias receitas para fazer tinta para escrita na Idade Média, com uma larga variedade de ingredientes e processos. A tinta ferro-gálica é um dos dois tipos mais comuns de tinta usada na época, e a mais usada a partir do século XII. Este nome deriva diretamente dos principais ingredientes usados para a sua feitura: o sulfato de ferro (II) e o ácido tânico que vem da noz-de-galha. A tinta de cor negra resulta da reação química destes dois ingredientes numa base aquosa, aos quais se junta a goma arábica para espessar a tinta.

As nozes de galha (ou bugalhos) dos carvalhos usadas para fazer a tinta resultam da resposta da árvore ao ataque de um organismo invasor, neste caso pela postura de ovos de uma vespa na árvore.

A larva da vespa. Existiam várias receitas para fazer tinta para escrita na Idade Média, com uma larga variedade de ingredientes e processos. A tinta ferro-gálica é um dos dois tipos mais comuns de tinta usada na época, e a mais usada a partir do século XII. Este nome deriva diretamente dos principais ingredientes usados para a sua feitura: o sulfato de ferro (II) e o ácido tânico que vem da noz-de-galha. A tinta de cor negra resulta da reação química destes dois ingredientes numa base aquosa, aos quais se junta a goma arábica para espessar a tinta. A vespa desenvolve-se e quando está totalmente formada faz um pequeno furo no bugalho por onde escapa. Para trás deixa o seu "casulo" vegetal cheio de ácido tânico (resultado da sua formação).
A goma arábica é uma resina natural extraída das acácias, é solúvel em água e tem uma cor dourada.O sulfato de ferro (II) era conhecido por vários nomes, como vitriolo, copperas ou caparrosa. Atualmente o termo "copperas" distingue-se entre "green" (verde) copperas para o sulfato de ferro, e "blue" (azul) copperas para o sulfato de cobre.Uma receita para tinta ferro-gálica: Toma canada e meia de água de chuva e deita-lhe dentro um arratel de galha em bocados, e faz ferver isto a fogo lento até que se reduza a metade. Lança-lhe então duas onças de goma arábica pulverizada que terás primeiro dissolvido em vinagre em quantidade suficiente. Junta-lhe depois disto oito onças de caparrosa ou vitriolo romano, deixa-a ferver mais um quarto de hora e depois de esfriar retira por inclinação e guarda-a. (Segredos Necessários para os Officios, etc, 1802). Outra receita: Toma uma onça de galha batida, três ou quatro onças de goma arábica, junta-as num recipiente ao fogo com água de chuva, e quando a goma estiver quase evaporada despeja-a através de um pano e junta-lhe metade de uma taça de vitriolo em pó. (A Booke of secrets, 1596).



domingo, 31 de julho de 2016

Marmorização de Papel - como fazer.

A marmorização de papel é a técnica mais complexa que conheço. São inúmeros detalhes para obter um padrão minimamente satisfatório.Encontrei esta tutorial me parece excelente e compartilho.
                                   http://www.edenworkshops.com/images/marbling.pdf