Encadernação Artística

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Lugares Improváveis


Fred







Desterro no outono é uma festa para os olhos. Flanar pelas ruas do centro é uma aventura. A cor intensa, a luz que se espraia delicada pelas fachadas e peles. Tenho predileção pelo retrato, à cabeça em especial. Essa sequencia de fotos já estão impressas. São as capas dos cadernos desse final de ano. É um projeto simples: imagens, cadernos bem costurados, densos, com capas leves e coloridas, um registro da minha cidade.



sábado, 27 de novembro de 2010

Carlos Humberto Correa

Faleceu no final da tarde de quarta-feira, na capital boliviana La Paz, o presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, professor Carlos Humberto Corrêa. Natural de Florianópolis, tinha 69 anos e deixa uma obra fundamental para a historiografia do Estado, da qual foi um dos pesquisadores fundamentais nas últimas quatro décadas. 

Ainda não há informações sobre a chegada do corpo do historiador ao país. Até o final da tarde de quinta-feira, não havia confirmação de quando seria realizado o traslado. O presidente do estava no país vizinho representando o IHGSC. Segundo as informações iniciais, participou de uma solenidade na qual tomou posse como membro sócio-correspondente da Academia Boliviana de História no Estado de Santa Catarina. Depois de voltar ao hotel, teria saido para percorrer as imediações a pé. Estava na rua quando sofreu infarto fulminante. 

Com vários livros publicados, Carlos Humberto Corrêa era também membro da Academia Catarinense de Letras (ACL). Foi empossado na cadeira número 17, no dia 2 de dezembro de 1982, sucedendo dois fundamentais historiadores catarinenses: José Boiteux, e o amigo e mentor Oswaldo Rodrigues Cabral. 

Carlos Humberto Corrêa - foto Guilherme Ternes
 Fonte Diário Catarinense.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Oficina de Encadernação.

Oficina de Encadernação
1.        Encadernação copta.
2.       Local. Rua artista Bittencourt, n. 190 no centro de Florianópolis, 
           próximo    ao Empório dos Varais.
3.       Data:   27 de novembro de 2010.
4.       Quanto: R$ 150,00 pagos diretamente no atelier.
caderno confeccionado por Luiz
5.       Material: Incluso no valor da oficina
6.       Horário: 10 horas às 12 hora e 30min pausa para o lanche.
          Retorno às 14:00 horas término às 18:00 horas.
7.      Caso o tempo esteja com sol faremos papel marmorizado com grude.


domingo, 21 de novembro de 2010

o Grude nosso de cada dia.


O grude é o adesivo que tem a mais antiga constância de uso, utilizado desde a alba da civilização até hoje. São séculos  de emprego. 
Sua natureza flexível, forte e  pegajosa é ideal para encadernação embora quando submetido ao rigor extremo de temperatura e humidade alta, propicie uma rica base para alimento dos fungos. Outra característica importante é ser reversível. Utilizo com frequência principalmente quando trabalho com couro. Os adesivos de base vinilica (pva) produzem efeito desastroso no couro, tornando-o ressequido e craquelado, o mesmo não acontece quando aplico grude.
Outro emprego que faço diariamente com grude é na marmorização de papel. Utilizo a mais antiga técnica de pintura sobre papel. Não é necessário ser um estudante de artes plásticas ou mesmo um artista, esta técnica dispensa qualquer dote artístico ou similar. É incrível todo mortal se imaterializa, basta saber a fórmula secreta de como fazer um bom grude.
Há duas fórmulas consagradas pelo uso ao longo dos séculos, a primeira usada no Japão tem como base o arroz, a segunda empregada no ocidente tem com base o trigo ou fécula de milho.
Utilizei a formúla de arroz, porém é trabalhosa e cara, aqui no Desterro é difícil conseguir  o arroz tipo motti. O motti é mais gostoso cozido com peixe. Segundo a lenda dos calígrafos japoneses, são necessários 10 anos para que o grude fique no ponto.
A fórmula que uso cotidianamente, é feita com fécula de milho, superior ao trigo. A fécula de milho é mais brilhante e se espalha de maneira mais doce, não deixa grumos, é delicada e flexível, outra possíbilidade é acrescentar um pouco de leite e canela o resultado é um gostoso mingau.
O segredo do grude esta no equilíbrio dos ingredientes, na paciência, no fogo lento que aquece o atanor, na estrutura química similar entre a celulose e o amido.


atanor 


Fórmula


1.  10 partes de àgua deionizada ou filtrada.
2.  100 g de fécula de milho - nome comercial Maizena
3.  25 g sal ou pedra hume - prefiro o sal de cozinha comum.
4. 5 gotas de pinho sol - tem função de evitar os fungos. 2 dentes de alho também oferece o mesmo resultado.
5. 2 ml de detergente de cozinha neutro - base de glicerina - faz com que o grude se espalhe docemente.
Quando emprego na marmorização de papel separo em pequenos potes e acrescento as tintas.


Modo de fazer.


Dissolva os 100g  fécula com as 10 partes de água fique atento para não deixar pelotas, adicione o sal. Acrescente mais água aos poucos e leve ao fogo brando - cozinhe em banho-maria mexendo sempre no mesmo sentido. Quando íniciar a fervura e a cor esbranquiçada se tornar transparente, retire do fogo.
Coe em uma peneira fina, deixe esfriar e acrescente os outros ingredientes. 
O tempo de duração é curto, no inverno dura uma semana, no verão tres dias.
Só a prática faz o monge.









sábado, 6 de novembro de 2010

Visite o atelier !

olá!
 Visite-nos, descubra algo que voce sequer necessita: um caderno, um livro, uma caixa com brinquedos antigos, xícaras do tempo da vovó, telefones dos anos 40, máquinas fotográficas de filme, máquina de datilografia, um porão com muitos livros, uma tipografia em pleno funcionamento, discos de vinil, fitas K7, projetor de 16mm, ampliador de fotografia, manequins dos anos 70, bengalas, relógios de corda, caixinhas de papelão, caixinhas de alpaca, moedas, selos....
leitor em seu habitat
Mestre Typographo
caixa typographica
Vitrine
objetos
aguardando por voce
Edito o seu livro em tipografia, faço cartões de visita impressos em baixo relevo, coloco o seu projeto em ação.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Biblioteca dos Livros Recusados III

Novos livros são resgatados, desta vez Anete os trouxe. Anete não resistiu a uma sacola posta para ser levada pelo lixo, em frente a Alliance Francesa de Florianópolis. São livros em francês, autores consagrados da literatura - Anatole France, gramática de verbos franceses, Baudelaire, Balzac, dicionários, e segue a lista com tantas outras preciosidades ao todo, vinte deliciosos títulos. Hoje irei resgatar outros em espanhol  e uma coleção completa de Antonio Vieira - uma edição do século XIX encadernada em couro, com lindos florões impressos na lombada.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

e-conservationline.com


" Dear Colleagues,

We are pleased to announce that issue no. 16 of e-conservation magazine is now online and available to read and download from our website.
We hope you will enjoy the reading!"


Vá em frente!!!