domingo, 4 de março de 2012

O Passado é amanhã


O Passado é amanhã.
                    
Garopaba circa 1950
Quando o homem do paleolítico sentou-se à beira do rochedo e gravou o registro da sua passagem na rocha, nos conta  como contruía suas ferramentas – machados de pedra, pedras finamente polidas capazes de cortar, desenhado  e gravando com seus novos recursos  – pedra polida, gordura animal, sangue e cinza. Este homem certamente não escrevia para o futuro porém ele descreve o passado.

Visitei as oficinas líticas em Garopa e sua Igreja Matriz, registrei o tempo futuro do passado que virá. Não registrei um modo do tempo verbal, o registro que fiz revela  o descaso dos orgãos reponsáveis pela preservação do patrimônio cultural (IPHAN/FCC/Prefeitura Municipal).
oficina lítica
No sítio arqueológico não há sequer  uma placa indicando do que se trata, qual a lei que o proteje, quais os cuidados que um cidadão tem que observar, quando caminha neste espaço.
As pessoas que circulam neste local, turistas em sua maioria, não tem a menor noção do que se trata. Todos batem a areia de suas sandálias, contemplam a paisagem e, o ignoram,  por falta mínima de informação. O Estado sabe da existencia deste e de tantos outros sítios arqueológicos no nosso litoral, por tanto não custa nada colocar uma placa, inserir uma  imagem na folheteria.  Uma simples ação educativa, seria bem vinda.
Igreja de S. Joaquim - Garopaba
A  Igreja de São Joaquim, localizada no alto morro, construida em 1846 sobre uma rocha que servia de base para uma das muitas  armações  de caça às baleias  é  a   vista mais bonita da baia de Garopaba. Feio foi vê-la fechada prestes a ruir.  A torre lateral parece um grande Golem, torta, se inclinando sobre a igreja.
O Golem  vai despencar  na próxima e chuva e  soterrará tudo a sua volta;  os santos em madeira policromada, tombará a Igreja literalmente, apagará as inscrições rupestres e a beleza de suas oficinas líticas.
Quem é o resposável pelo patrimônio público e sua conservação?
 Pergunta boba, é lógico que são os OVINS.

Nenhum comentário: