segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Uma catástrofe no Egito, uma catástrofe para humanidade

Imagem do lemond
Neste domingo, 18 de dezembro  o prédio onde abrigava o Instituto do Egito continuava a  queimar. Todavia vários manifestantes entraram no prédio, na tentativa de salvar o que restou da coleção de Manuscritos. O incêndio começou no dia 17, de dezembro. Segundo as autoridades o fogo foi provocado pelos manifestantes que lançaram sobre o prédio coquetel molotov, porém esta versão é contestada.

 O Ministro da Cultura Shaker Abdel Hamid descreveu o desastre "catástrofe para a ciência", e anunciou a "formação de um comitê de especialistas em restauração de livros e manuscritos, quando as condições de segurança o permitirem.""O prédio continha manuscritos muito importantes e livros raros que é difícil encontrar o equivalente no mundo," disse ele, referindo-se aos esforços que envolvam "jovens da Revolução, o Conselho Supremo de cultura e restauradores para salvar o que for possível. ""É um grande desastre para o Egito", respondeu Raouf El Reedy, ex-embaixador egípcio em Washington e membro do Instituto. "Este instituto faz parte da história comum entre a França e o Egito", disse o arqueólogo Christian Leblanc, membro do Instituto.  

Enquanto eles  decidem a quem  pertence a autoria do incêndio, os documentos perdidos estão e nada mais se pode fazer.
continue lendo em http://www.lemonde.fr

Nenhum comentário: