terça-feira, 26 de abril de 2011

Higienização de Documentos



documentos antes da higienização


A higienização do acervo é um dos procedimentos mais significativos existentes no processo de conservação de materiais bibliográficos uma vez que irá retirar do documento os agentes responsáveis pela sua deterioração tais como: poeira, detritos de inseto, grampos de metal, traça, barata morta, cabelos, fungos e tudo o que sua imaginação conseguir listar.





A  técnica de higienização consiste basicamente em  manter o acervo limpo, porém os acervos não redem votos, logo  o governante pouco caso faz, em geral quem trabalha nesse setor é um cabo eleitoral, e sua equipe é composta por pessoas sem qualificação para a função - higienizar e estabelecer uma rotina no controle das pragas, aplicar a tabela de temporalidade  - os funcionários "problemas" são desterrados para o Arquivo afim de cumprir sua pena, no melhor estilo, fica lá e não incomoda. Esse é  um caso clássico confira in loco visitando o Arquivo Histórico de Florianópolis - fica bem no centro da cidade, em frente a Praça XV.

detritos retirados

Fator de degradação dos Acervos.
Fator humano.
Não é tarefa  fácil e simples de realizar - higienizar, faxinar o acervo -  e preciso conhece-lo, o que inclue o meio  ambiente. A maior dificuldade é manter a rotina e treinar o pessoal responsável pelo setor. O básico é bem complicado pois a maioria das pessoas tem resistência em mudar seus hábitos, o mais comum é fazer sua merenda no local do trabalho. Lavar as mãos, trabalhar com luvas, usar avental, usar máscara descartável, são procedimentos de proteção individual, tais exigencias soam quase como um insulto, é cultural... 

Agentes biológicos

remoção de grampos

A poeira é considerada como grande inimiga da conservação dos documentos uma vez que, contém partículas de areia que cortam e arranham; poluição ambiental , mofo e inúmeras impurezas, a humidade e degradam o papel. "Desta forma, a poeira depositada dia após dia sobre os livros e documentos, causa sérios danos para a conservação do acervo. O seu acumulo na superfície das obras, interfere no seu aspecto estético e constitui-se numa fonte de acidez e degradação. Desta forma, a higienização deve ser executada de forma sistemática, com o objetivo de manter o acervo livre dessa fonte contínua de acidez, deixando-o o mais saudável possível."

A técnica
" O método mais simples é a remoção do pó e demais sujidades a seco, denominada de higienização mecânica a seco. Procedimento que consiste na remoção do pó das lombadas e partes externas dos livros com um aspirador de pó, utilizando-se baixa potência e com protecção na sucção. Na limpeza das folhas utilizam-se escovas macias e flanelas de algodão. De forma a realizar uma limpeza eficiente e sem riscos deve ser efetuada com pó de borracha através da sua aplicação em pequenas quantidades sobre as superfícies desejadas mediante movimentos suaves e circulares. Posteriormente, deverá ser removido com um pincel, devendo ser manuseado no sentido de baixo para cima, direcionando todos os resíduos, para que seja realizada a sucção existente na mesa própria de higienização de livros."

Saiba mais em: http://panucarmi2.wikidot.com/higienizacao



Nenhum comentário: